Biografia

Miguel Gameiro


Em 1994 junta-se a António Villas Boas e Tiago Oliveira para formar os Pólo Norte. Editam o primeiro álbum do grupo, "Expedição", produzido por Fernando Cunha (Delfins) e que viria a atingir o galardão de disco de ouro. "Lisboa", "Amor é" e "Grito" (com a participação especial de Miguel Angelo) foram algumas das canções mais marcantes.


Em 1996 e depois de dois anos em concertos sucessivos por todo o país edita, "Aprender a ser feliz", gravado no estúdio de “Vale de Lobos" e com a produção a cargo de “Fernando Júdice" (Trovante e Madredeus). "Aprender a ser feliz" chegaria também a disco de ouro.


Em 1999 gravam o seu terceiro álbum, "Longe", produzido por Jony Galvão.


Em 2000, o grupo sentia-se preparado para a gravação de um disco ao vivo, que viria acontecer na mítica Aula Magna, e que celebrava os inúmeros concertos realizados pela banda até esse então.


Em 2002 ruma a Madrid, para a gravação de "Jogo da Vida", com a produção a cargo de Bori Alarcón.


Em 2005, edita "Deixa o Mundo Girar" produzido por Steve Lyon, (Depeche Mode, The Cure), aclamado como um dos melhores trabalhos do grupo até então.
Desse álbum, "Deixa o Mundo Girar", "A Dança" e "Pele", foram a as canções com maior destaque.


Em 2008 grava aquele que seria o disco de celebração de 15 anos de carreira, "Pólo Norte 15 Anos", que reúne os mais marcantes êxitos do grupo e dois originais "Asa Livre" e "Jeito de Ser".



Em 2010 Miguel Gameiro lança o seu disco de estreia a solo, "A Porta ao Lado". “A Porta ao Lado” atinge o galardão de Disco de Ouro com mais de 13.000 unidades vendidas. “Dá-me um Abraço” é uma das canções mais tocadas pelas rádios entre 2010/2011, tendo sido nomeada para os Globos de Ouro da Sic. Seguem-se as canções “O Teu Nome” e “Alquimia”, que também obtêm grande receptividade por parte do público.

Três anos depois de “A Porta ao Lado” e de muitos concertos um pouco por todo o país, Miguel Gameiro lança o seu segundo disco a solo “11 Canções”. “Já Não Canto Essa Canção” é o primeiro single extraído deste álbum, seguindo-se “Porque é que a gente não se dá”.

Em 2013 segue-se a compilação de 20 anos de carreira com a edição de “Miguel Gameiro & Polo Norte-20 Anos”. Ainda durante este ano é convidado por Mariza, para compor uma canção, que viria a ser um dos seus maiores êxitos de sempre “ O Tempo não pára”

Em 2015 Miguel Gameiro aceita o desafio da RTP para compor uma canção para o Festival da Canção (Há um mar que nos separa) que viria a ser a escolhida do público para representar Portugal na Eurovisão. É lançado o Cd/Dvd gravado ao vivo nos Coliseus de Lisboa e Porto em duas noites inesquecíveis e onde estão registados 20 anos de música.

2017, marca o regresso de Miguel Gameiro com um novo disco a solo e com um novo espectáculo....